Notícias Relacionadas

Newsletter

Quarta, 10 de Janeiro de 2018 - 10h54

Bio-cápsulas podem contribuir para expansão da pecuária

Bio-cápsulas são inseridas por via oral no estômago dos ruminantes e capturam dados de temperatura do corpo, ciclos diários de líquido

Uagro

Desenvolvida na Coreia do Sul, uma tecnologia de controle reprodutivo acaba de chegar ao Brasil. Sensores inseridos em bio-cápsulas já são utilizados em todo o mundo e começam a ganhar espaço no Brasil.

Segundo informações da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC), A fazenda Santa Rita, localizada no interior de Erval Velho, no meio oeste catarinense, foi a segunda propriedade a ter essa tecnologia no País. 

As bio-cápsulas são inseridas por via oral no estômago dos ruminantes e capturam dados de temperatura do corpo, ciclos diários de líquido. “Esses dados são enviados para uma caixa de coleta em tempo real, ou seja, o produtor consegue acessar essas informações em qualquer lugar por meio da web ou do aplicativo”, explica o responsável pela Live Care no Brasil. 

Os dados são atualizados mais de 300 vezes ao dia, permitindo que o criador compreenda melhor o tempo de inseminação após o cio além de auxiliar na prevenção de possíveis acidentes de parto. O serviço, disponibilizado pela Live Care em vários países, envia notificações por meio de um alarme ou mensagem quando identifica alguma anormalidade.

Link

Compartilhar