Notícias Relacionadas

Newsletter

Quarta, 06 de Dezembro de 2017 - 14h16

Agronegócio é o principal responsável pela queda da inflação em 2017, diz CNA

Cereais, fibras e oleaginosas registraram o maior recuo até agora neste ano, de 21,27%

DATAGRO

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve encerrar 2017 em 3,03%. Caso os números se confirmem, esse será o menor patamar alcançado desde 1998. De acordo com análise feita pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o agronegócio foi o principal responsável pela queda da inflação neste ano.

Itens agropecuários, como cerais, registraram queda de preço neste ano

Segundo a entidade, o grupo “Alimentação e Bebidas”, que tem o maior peso entre os produtos analisados no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 24,8%, foi o que mais ajudou na queda dos preços. De janeiro a outubro, este item teve deflação de 2,02%. 

Entre os alimentos analisados no IPCA, os cereais, fibras e oleaginosas registraram o maior recuo até agora neste ano, de 21,27%, seguidos por frutas (15,86%), açúcares e derivados (11,53%), leites e derivados (4,98%), aves e ovos (4,5%) e carnes 3,99%. 

O ano de 2017 também foi marcado pela safra recorde de grãos e fibras em 2017, favorecida pelo clima. Entretanto, a colheita puxou os preços para baixo e o produtor teve rentabilidade menor neste ano.

PIB Agropecuário

Em 2017, a CNA prevê que o Produto Interno Bruto da agropecuária (dentro da porteira) cresça entre 9% a 11%. A entidade projeta, ainda, que a participação desse setor no PIB geral do Brasil alcance 23,5%.

Link

Compartilhar