Notícias Relacionadas

Newsletter

Segunda, 11 de Setembro de 2017 - 11h19

Entidade alerta sobre necessidade de ampliar armazenagem privada de grãos

Brasil tem apenas 15% de capacidade de estocagem, contra 50% dos EUA e 20% da Argentina

DATAGRO

O diretor-executivo da Aprosoja Brasil, Fabrício Rosa, participou na última semana do “Agroseminário Brasília: Inovação para a Sustentabilidade Socieconômica Ambiental”. Na ocasião, ele apresentou um panorama sobre os avanços da produção de grãos no País a partir da utilização cada vez mais eficiente dos recursos disponíveis ao agricultor. “A produção de soja está crescendo em áreas de pastagens. As técnicas de integração lavoura e pecuária também cresceram e já representam cerca de um terço da área total plantada”, destacou.

Fabrício Rosa, no entanto, fez um alerta sobre necessidade de ampliação da capacidade de armazenagem privada de grãos para garantir melhores condições de negociação, redução de perdas e aumento de rentabilidade aos produtores. “O Brasil possui apenas 15% de capacidade de armazenagem privada. Nos Estados Unidos a armazenagem privada fica perto de 50%. O percentual na Argentina fica em torno de 20%. Precisamos reverter este panorama para nos tornarmos mais competitivos”, salientou.

Promovido pelo Instituto de Educação no Agronegócio (I-UMA), o evento teve a presença do secretário executivo do Ministério da Agricultura, Eumar Novacki; do presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), Sérgio Bortolozzo; do diretor de Assuntos Corporativos para a América Latina da Syngenta, Valter Brunner; e de representantes de outras entidades do setor. A mediação coube a Alan Bojanic, representante da FAO/ONU para o Brasil.

Link

Compartilhar