Notícias Relacionadas

Newsletter

Terça, 22 de Agosto de 2017 - 16h40

Saiba como a redução de PIS/Confis afeta o mercado de biocombustíveis

De acordo com a presidente da UNICA, Elizabeth Farina, a competitividade do etanol aumentou quando comparada com dias antes da mudança do imposto

DATAGRO

O mercado de biocombustível teve uma grande movimentação, nas últimas semanas, com a redução de tributação do PIS e COFINS sobre o etanol.

De acordo com a presidente da UNICA, Elizabeth Farina, a competitividade do etanol aumentou quando comparada com dias antes da mudança do PIS/Cofins. Porém, o setor ainda não recuperou a competitividade que tinha antes do aumento de 0,12 centavos por litro em janeiro. “Em termos líquidos, em 2017 temos menos competitividade do que em 2016, decorrente da diferenciação tributária e de uma carga tributária maior”, afirma Farina.

Conforme a presidente, o setor busca o reconhecimento do etanol por ser um combustível limpo e renovável. “O reajuste recente mostra uma questão orçamentária evidente. Essa não foi uma política desenhada para o setor, mas acabou melhorando um pouco a competitividade. Se considerarmos que o diesel teve aumento de PIS/Cofins, isso também aumentou o nosso custo”.

Farina, ainda, destaca, que o RenovaBio é a grande esperança do setor. “Por ter uma visão de longo prazo, o programa, uma vez implementado tem condições de atrair e retomar os investimentos com recursos próprios ou de fora do país”, finaliza Elizabeth.

Um recomeço para o setor de cana, açúcar e etanol será um dos temas a serem discutidos na 17ª Conferência Internacional DATAGRO sobre Açúcar e Etanol, que acontece nos dias 06 e 07 de novembro, em São Paulo, como parte da programação técnica do Sugar Dinner de 2017. Veja a programação completa do evento.

Link

Compartilhar