Notícias Relacionadas

Newsletter

Terça, 10 de Julho de 2018 - 15h13

Exclusivas uagro

Anec reduz estimativa para exportações de milho em 2018

Nova projeção da entidade indica que volume embarcado deverá atingir 28 milhões de toneladas

DATAGRO

A Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) reduziu para 28 milhões de toneladas a estimativa para as exportações brasileiras de milho em 2018. O principal motivo para a diminuição é a queda de 19% na produção da segunda safra do grão na comparação com o resultado do ciclo anterior.

Segundo o conselheiro da Anec, Luís Barbieri, o mercado de cereais vive um período de incertezas por conta do impasse da tabela de frete. “A implementação da tabela é um verdadeiro retrocesso para o setor. As empresas associadas da Anec já vislumbram perdas entre 10% e 20% nas receitas deste ano”, revela.

De acordo com o dirigente, o mercado está praticamente paralisado, uma vez que o setor não está precificando as commodities para 2019. “Para completar esse cenário incerto, os produtores ainda não compraram fertilizantes para o plantio que começa em 90 dias”, afirma.

Barbieri ressalta, ainda, que outra preocupação é a disputa comercial entre China e Estados Unidos. “Com a taxação da soja norte-americana  em 25% pelos chineses, naturalmente o Brasil se torna um candidato a abastecer esse mercado. Isso pode trazer uma complexidade enorme a médio e longo prazos no cenário interno, visto que a produção de biocombustível, óleo de soja, pecuária, entre outras culturas, podem ser prejudicadas”, conclui.


Link

Compartilhar