Notícias Relacionadas

Newsletter

Quarta, 19 de Abril de 2017 - 12h46

Exclusivas uagro

Importação de cafés especiais pela China cresce 1400%

Mercado chinês é alvo em potencial para os exportadores brasileiros

DATAGRO

A importação de cafés especiais do Brasil pela China cresceu 1400% de 2009 a 2016, atingindo um volume de negócios de US$ 5,9 milhões, aponta balanço da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Chineses estão de olho no mercado de cafés especiais do Brasil

O período de oito anos corresponde à implantação do projeto “Brazil. The Coffee Nation”, desenvolvido por ambas as instituições, com o objetivo de promover comercialmente os cafés especiais brasileiros no mercado exterior. Segundo cálculos do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), as exportações de cafés especiais representaram 21,72% do total do produto embarcado pelo País no ano passado, gerando uma receita de US$ 1,172 bilhão.

De acordo com a BSCA, os chineses investiram, em 2016, US$ 2,063 milhões na aquisição dos cafés especiais do Brasil, o que representa, ainda, apenas 0,04% dos embarques desta categoria de produtos. Na avaliação da entidade, a China é um mercado novo para o café, cujo hábito do consumo ainda é pequeno na cultura local, mas com enorme potencial. Estatísticas da Organização Internacional do Café (OIC) indicam que os chineses consomem cerca de dois milhões de sacas anuais de café, crescimento de 16% ao ano na última década.

Segundo a diretora da BSCA, Vanusia Nogueira, a ascensão financeira nas últimas décadas tornou a China atrativa. “Por isso, ranqueamos o país asiático como um mercado-alvo.” De acordo com o presidente da entidade, Adolfo Henrique Vieira Ferreira, a expansão das redes comerciais e das casas de café na China evidenciam excelentes perspectivas de novos negócios. “Acreditamos em um futuro promissor no consumo de cafés especiais pelos chineses.”

Exemplo do potencial do mercado chinês foi o resultado obtido pelos exportadores brasileiros na Hotelex Shanghai Expo Finefoods, maior feira do setor de hotelaria e food service da China, que aconteceu no final de março, ressalta a BSCA. As 14 empresas nacionais que participaram do evento concretizaram US$ 2,025 milhões em negócios e a estimativa é de US$ 22,435 milhões nos próximos 12 meses, destaca a entidade.

Link

Compartilhar