Notícias Relacionadas

Newsletter

Sexta, 06 de Outubro de 2017 - 16h37

Exclusivas uagro

Ações governamentais podem favorecer agricultura irrigada no País

Investimento em tecnologia também contribui para redução de custos na atividade

DATAGRO

Um levantamento da Agência Nacional de Águas (ANA), divulgado nos últimos dias, mostra que a área irrigada no Brasil está situada em 6,95 milhões de hectares, o que coloca o país entre as maiores nações que utilizam o sistema, mas ainda atrás de grandes produtores de alimentos, como China e Estados Unidos, por exemplo.

Segundo a Irrigabras, empresa especializada em sistemas de irrigação, para que o Brasil possa subir mais posições nesse ranking ainda são necessárias algumas ações a médio longo prazo. “Para aumentar a área irrigada em função do potencial disponível são necessárias políticas estratégicas governamentais que incentivem o uso da irrigação além das próprias relações de mercado que sinalizem ao produtor que o investimento seja seguro”.

Mas o segmento ainda enfrenta desafios para uma maior expansão. Entre eles, a companhia destaca o aumento no custo de produção, especialmente os gastos com energia elétrica, que a partir de setembro foram cobrados no esquema de bandeira tarifária vermelha, podendo elevar, em média, R$ 3 a mais para cada cem quilowatts-hora (kWh) consumidos.

A Irrigabrás destaca que o investimento em tecnologia é fundamental para ampliar as áreas irrigadas no Brasil. “A velocidade de ampliação será tanto maior quanto o incentivo dado e da demanda de alimentos do mercado”.

Ao destacar a importância de se pensar na segurança alimentar como uma forma estratégica, a companhia volta a ressaltar o compromisso do governo com a criação de políticas públicas para fomentar a agricultura irrigada. “O estabelecimento de uma legislação ambiental justa também é essencial para permitir o desenvolvimento do setor”.

Link

Compartilhar